O Quebra-Nozes, 33ª temporada pela Cisne Negro Cia de Dança

Cisne Negro Cia de Dança apresenta no Teatro Alfa 33ª temporada de O Quebra-Nozes, tradicional espetáculo natalino de dança com convidados nacionais e internacionais

 

Neste ano o espetáculo ultrapassa a marca de aproximadamente 600 apresentações e 1 milhão de espectadores. Os solistas convidados para esta 33ª edição são os argentinos Nadia Musyca (1ª  bailarina do Teatro Colón, de Buenos Aires) e Steban Schenone (1º bailarino do Ballet Nacional de La Plata), a russa Svetlana Lunkina (Principal Dancer do Ballet Nacional do Canadá) e os brasileiros Thiago Soares (Principal Dancer do Royal Ballet de Londres), Márcia Jaqueline e Cícero Gomes (1ºs bailarinos do Teatro Municipal do Rio de Janeiro)

O Quebra Nozes

O Quebra Nozes

A Cisne Negro Cia de Dança já está pronta para entrar em cena novamente com o espetáculo natalino O Quebra-Nozes, criado por Tchaikovsky em 1891. A obra entra em cartaz dia 10 de dezembro, sábado, às 20 horas, no Teatro Alfa, com sessões até dia 21 de dezembro, com matinês aos sábados e domingos. Além do elenco oficial da companhia, participam também solistas que são primeiros-bailarinos das companhias que fazem parte. Tradicional na cidade, o espetáculo recebeu em 2012 o Prêmio Governador do Estado como Melhor Espetáculo de Dança – preferência popular.

 

Com direção artística de Hulda Bittencourt e Dany Bittencourt, conta com a colaboração de ensaiadores renomados na área da dança, a ex-primeira bailarina da Ópera de Wiesbaden na Alemanha e maître Daniela Severian, a maitre do Teatro Municipal do Rio de Janeiro Tereza Augusta e a ensaiadora da Cisne Negro Cia de Dança Patrícia Alquezar.

O Quebra-Nozes conta a história de Clara e seu precioso boneco Quebra-Nozes, presente de seu padrinho, o mago Drosselmeyer. Juntos, eles enfrentam uma cruel batalha contra o Rei dos Ratos e seu exército, viajando pelo Reino das Neves até o Reino dos Doces.

A obra produzida pela Cisne Negro foi apresentada pela primeira vez em 1983 sob a direção de Hulda Bittencourt, recebendo naquele ano  o prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), como Melhor Espetáculo de Dança. Desde então, foi incorporado ao repertório da Cisne Negro Cia de Dança até os dias de hoje. Uma das marcas do grupo é renovar o espetáculo a cada ano, emprestando a ele um toque de originalidade e inovação sem perder sua essência. A diversidade pode ser vista tanto nas coreografias quanto na montagem cênica.

Nos efeitos especiais circenses e na acrobacia de tecido contará com o Circo Escola Picadeiro, considerada uma das mais respeitadas escolas circenses do país, fundada em 1983 por Wilson Moura Leite, que tem em seu currículo grande número de ex-alunos atuando em importantes companhias no exterior, alguns deles inclusive no Cirque Du Soleil.

Neste ano de 2016, O Quebra-Nozes contará novamente no seu elenco de Anjos com integrantes da Usina da Dança, projeto social desenvolvido pelo Instituto Oswaldo Ribeiro de Mendonça – IORM, de Orlândia-SP, presidido pela empresária Josimara Ribeiro de Mendonça que atua pelo desenvolvimento integral de crianças e adolescentes na região Nordeste do Estado de São Paulo e mantém parceria com a Cisne Negro Cia. de Dança.

No saguão do Teatro, haverá a apresentação de Corais convidados, interpretando músicas natalinas, uma hora antes do início dos espetáculos, sob a coordenação da pianista Maria Inês Vasconcellos.

O espetáculo tem ainda maquiagem e visagismo especial da Equipe Jacques Janine, sob a supervisão de Chloé Gaya.

“É uma obra que nos faz embarcar no sonho de Clara, transportando-nos a um mundo de imagens fascinantes, repletas de magia e beleza, que ficam gravadas para sempre em nossas mentes e em nossos corações”, diz Hulda Bittencourt, fundadora da companhia e diretora artística do espetáculo O Quebra Nozes. Hulda completa: “esta 33ª edição presta uma homenagem especial à grande “maestrina da dança” Toshie Kobayashi, in memorian, que participou por 8 anos consecutivos ativa e brilhantemente da produção de O Quebra-Nozes.”

O Quebra-Nozes é apresentado pelo Ministério da Cultura, PATROCÍNIO: Banco Alfa – APOIO: Cristália, Deutsch, Balletto, Brasken, Camarim Artigos para Dança, Cecília Dale, Hilton São Paulo-Morumbi, Jacques Janine, Legas Displays, Saracena Produções, Só Dança.

Sinopse

 

Encenado em dois atos, o ballet conta a fantasia de Clara, uma menina que na noite de Natal ganha muitos presentes, mas se encanta de uma maneira especial por um deles, um boneco quebra-nozes. Quando todos vão dormir, Clara vai à sala para brincar com seu novo presente adormece e entra no mundo da fantasia. Os brinquedos ganham vida, dançam, lutam, viajam para O Reino das Neves e Reino dos Doces, onde Clara e seu príncipe são homenageados com danças típicas de vários países e com um gracioso pas-de-deux da Fada Açucarada.

A criação de O Quebra Nozes foi inspirada em uma adaptação francesa de um trecho do conto Nussknacker und Mauserkonig (Quebra-Nozes e o Rei dos Camundongos), de Hoffmann. Tchaikovsky se encantou com as colorações sinistras e fantásticas que envolvem a história e compôs a música para o ballet. O resultado é uma obra repleta de fantasia e romantismo.

Grade de Solistas

 

Dias 10, 11, 12 e 14 (todos os horários) – Nadia Muzyca (1ª Bailarina do Teatro Colón, de Buenos Aires, Argentina) e Esteban Schenone (1º Bailarino do Ballet de La Plata, Argentina).

Dias 15, 16, 17 (20h) e 18 (18h) – Svetlana Lunkina (Principal Dancer do Ballet Nacional do Canadá) e Thiago Soares (Principal Dancer do Royal Ballet de Londres).

Dias 17 (17h), 18 (15h), 19, 20 e 21 – Márcia Jaqueline (1ª Bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro) e Cícero Gomes (1º Bailarino do Teatro Municipal do Rio de Janeiro)

Sobre o Teatro Alfa

 

Projetado e construído de acordo com as mais modernas referências internacionais em casa de espetáculos, o Teatro Alfa foi idealizado para múltiplo uso e equipado com o que há de mais moderno em mecânica cênica, iluminação e sonorização, respeitando os mais rigorosos padrões técnicos internacionais. Inaugurado em abril de 1998, é hoje uma realidade que revoluciona o universo das artes, não só em São Paulo, mas em todo Brasil. Com duas salas, os espaços são versáteis e acomodam todo tipo de espetáculo. O Teatro Alfa acolhe com total adequação espetáculos de dança, óperas, orquestras, música popular, teatro e musicais, além de dispor de ótima infraestrutura para realização de congressos e seminários. Segundo a avaliação de artistas produtores, companhias e do público, o Teatro Alfa supera as expectativas por ser conduzido por uma equipe de alto gabarito, sendo considerado um dos melhores teatros do mundo. Este projeto conta com o apoio da Lei de Incentivo à Cultura.

Na Sala A, com capacidade para 1118 lugares, a plateia foi projetada para envolver o palco, permitindo sua melhor exploração. De qualquer uma de suas poltronas, dispostas em ângulos calculados por computador, o público tem total conforto e uma visão privilegiada dos espetáculos. O fosso da orquestra tem desenho de forro que facilita a propagação de som para palco e plateia e tem, ainda, painéis reversíveis (absorventes/refletores), que podem ser ajustados de acordo com o espetáculo, a quantidade de músicos e o clima acústico desejados pelo maestro e orquestra. Com área de 70 m2, comporta cerca de 70 músicos, conforme a formação instrumental do espetáculo.

A Sala B, com capacidade para 204 lugares, abriga teatro adulto, infantil e música. Inaugurada por Raul Cortez, por lá já passaram nomes como Marco Nanini, Yamandú Costa, Helena Meirelles (último espetáculo de sua carreira), Nuno Mindelis, Ricardo Herz, Carolina Ferraz, Walderez de Barros, Selton Melo e Angela Dip, entre outros.

Sobre a Cisne Negro Cia de Dança

 

Sob a Direção Artística de Hulda Bittencourt e Dany Bittencourt, sucesso de crítica e de público, a Cisne Negro Cia de Dança completa 40 anos de existência em 2017, olhando para o futuro, sempre pronta para levar a sua inovadora dança aos quatro cantos do planeta!

Entre seus traços está a diversidade e a inovação e ao longo de sua trajetória, detém alguns dados marcantes:

– já foi assistida por um público superior a 2,5 milhões de pessoas

– Passou por aproximadamente 17 diferentes países e 400 cidades

– Totalizou cerca de 4.000 apresentações

– Faz uma média de 100 apresentações por ano

 

Considerada uma das melhores companhias contemporâneas do país, a Cisne Negro Cia. de Dança acredita que a cultura é uma ferramenta de transformação social, alimento de esperança e sonhos de muitas pessoas, portanto, dentro do seu repertório a Cisne Negro possui obras sócio-educativas, como: Vem Dançara história da dança através dos tempos, Don Quixote e Sancho Pança, Viajando pela Dança, uma viagem pelas danças tradicionais brasileiras, sob uma ótica contemporânea e Baobá obra baseada na história de O Pequeno Príncipe, uma discussão entre o Pequeno Príncipe e um Príncipe afro-brasileiro sobre a sustentabilidade do planeta.

Seus trabalhos se inserem dentro do panorama contemporâneo da dança ocidental, trabalhando sempre com coreógrafos nacionais e internacionais inovadores e foram apresentados nas principais cidades do Brasil e, na África do Sul, Alemanha, Argentina, Canadá, Chile, China, Colômbia, Cuba, Escócia, Espanha, Estados Unidos, Inglaterra, Moçambique, Paraguai, Tailândia, Uruguai, China e Romênia, o grupo exibiu-se como um modelo de trabalho dentro da dança brasileira, um trabalho construído com profissionalismo e paixão.

Consciente de sua responsabilidade social, a Cisne Negro tem participado de projetos sociais de arte-educação e complementação escolar, (Reciclando Sonhos e Caminhos da Arte, Revoada dos Cisnes, entre outros). Vem realizando também espetáculos gratuitos em saguões de hospitais para pacientes, equipe médica e equipe de apoio, humanizando o ambiente hospitalar, com arte, cultura e beleza, com importantes resultados de sensibilização e esperança não só para a platéia presente como para os próprios integrantes da Companhia, alcançando um público virtual de aproximadamente 450.000 visualizações.

Sempre inovando e diversificando seu trabalho, em 2016 a Companhia é convidada a participar do world tour no Brasil do renomado tenor Andrea Bocelli, com coreografias especialmente criadas por Dany Bittencourt para o evento.

Serviço

 

Cisne Negro Cia de Dança apresenta O Quebra-Nozes no Teatro Alfa. Endereço: Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722 – Santo Amaro. Entre 10 e 21 de dezembro.Temporada: Segunda a quinta, às 21h. Sexta, às 21h30. Sábado, às 17h e 20h. Domingo, às 15h e 18h. Duração: 120 minutos (intervalo de 15). Classificação Etária: Livre. Acessibilidade Motora e Visual. Capacidade: 1118 lugares. Ingressos: Setor I: R$ 140; Setor II: R$ 120; Setor III: R$ 80 e Setor IV: R$ 50.

Meia Entrada: Estudantes,Pessoa com deficiência e um acompanhante,Idosos (pessoas com mais de 60 anos), Jovens pertencentes a famílias de baixa renda, com idades de 15 a 29 anos, Diretores, coordenadores pedagógicos, supervisores e titulares de cargos do quadro de apoio das escolas das redes estadual e municipais, Professores da rede pública estadual e das redes municipais de ensino.

 

20% para Associado FNAC

Associado Fnac tem 20% de desconto para compra de até 2 ingressos inteiros. É obrigatória a apresentação do Cartão Fnac (crédito ou fidelidade) válido, no mesmo nome do comprador dos ingressos, na entrada do teatro. Válido apenas para os espetáculos pré-acordados com a Fnac. Promoção não acumulativa com outras promoções ou descontos. Caso o documento não seja apresentado, é necessário pagar a diferença.

 

Pontos de Venda

 

Ü  Bilheteria Teatro Alfa (sem taxa de Conveniência)

Telefone: 5693-4000 ou 0300 789 3377

Horário de Funcionamento: Segunda a Sábado das 11h às 19h. Domingos das 11h às 17h.

ü  Ingresso Rápidowww.Ingressorapido.com.br ou pelo telefone 4003-1212.

Fonte: Arte Plural, assessoria de imprensa.

Deixe uma resposta