Ballet Fly! Já pensou em voar com pose de bailarina?

Oi  pessoal!

Tudo bem com vocês?

Quem nos acompanha nas redes sociais já deve ter visto que fiz aulas de Ballet fly, com a Lê, nos meses de dezembro e janeiro, né?

Recebi muitas mensagens perguntando sobre a modalidade, onde fazer etc., então preparei esse post pra vocês com tudo que vocês precisam e merecem saber sobre essa modalidade tão legal e que me ajudou muito no ballet clássico!

Vamos começar do começo…

A Lê, Letícia Marchetto, é sócia-fundadora do Studio Let’s Pilates e criadora do método Ballet Fly, que é um método que combina acrobacias aéreas ás técnicas de Dança.

Mas isso não veio do nada. Primeiro ela estudou Pilates pelo método Canadense Stott Pilates e concluiu sua certificação internacional pela PMA ®  – Pilates Method Alliance, organização americana que reconhece e certifica profissionais da área do Pilates. Foi licenciada no método Buff Bones ® Pilates para Ossos Fortes, é intérprete-tradutora de mestres renomados do Pilates como Madeline Black, Kathy Corey, Sheri Long e Katya Smirnova.

Além de ser Bacharel e Licenciada em Dança e Movimento (UAM-2007) e Pós-graduada em Gestão Estratégica de Pessoas (SENAC, 2010), é bacharelanda em Educação Física. Ela não pára! E que currículo, néam?

Pelas palavras da Leticia:

“Aqui no Studio Let’s Pilates, além das aulas de Pilates nos equipamentos, costumávamos trabalhar com um método americano em aulas de Barra. Nossas clientes amavam a combinação dos movimentos do Ballet com alinhamentos do método Pilates. Porém, sentiam falta de um trabalho de tonificação de braços e costas juntamente a desafios de coordenação que correspondesse à beleza da dança.

Em busca de uma solução, iniciei uma extensa pesquisa de movimentos e encontrei nas acrobacias aéreas a possibilidade performática e lúdica, para o trabalho de conscientização e expressão. Com o diferencial da ótima utilização de braços e costas.”

WhatsApp Image 2017-01-26 at 15.23.41

Força e resistência são uma parte do processo na elaboração de movimentos do ballet e também das acrobacias. A performance se faz na expressão do movimento, no aprendizado técnico e é aí que a pesquisa se torna um diferencial. Estudos mostram acrobatas aéreos costumam lesionar ombros com frequência e bailarinas tendem a lesionar joelhos, pés e quadril. Assim, buscamos formas de ensinar os movimentos, protegendo articulações, os ombros e a coluna.

“O conhecimento dos direcionamentos ósseos que trouxe da minha formação acadêmica em Dança, assim como os princípios de alinhamento e postura que aprendi no Pilates, fundamentaram a construção desse método”, diz Letícia.

No Ballet Fly cada etapa do processo de aprendizado foi cuidadosamente pensada para pessoas que desejam aprender acrobacias, movimentos da dança de uma forma leve, divertida, dinâmica, quebrando rotinas… enfim, a aula de Ballet Fly, apesar de intensa é um momento de satisfação.

E quando digo que é intensa, é por que é intensa mesmo! Não se engane, o Ballet Fly trabalha o corpo todo. E provavelmente você irá se lembrar da aula no dia seguinte. Os resultados positivos são diversos e vão desde um corpo mais desenhado, até a melhora da disposição no dia-a-dia, aumento da flexibilidade e da coordenação motora, a tonificação muscular, a superação de desafios, melhora na resistência, no equilíbrio e tudo através de movimentos que afinam a consciência corporal e, é claro, que tudo isso ajuda muito no ballet, tanto para bailarinos profissionais como amadores!

As pessoas que procuram o Ballet Fly buscam algo que realmente possa melhorar sua qualidade de vida e que fuja à rotina. É muito comum escutar a pergunta “- Nunca fiz ballet, posso me inscrever para essa aula?” Se esse for o seu caso, sim. O Ballet Fly é para todos que procuram uma transformação positiva na qualidade de vida.

O público é bem diverso, indo desde pessoas que buscam uma alternativa à rotina da academia, os amantes de esportes desafiadores, os bailarinos clássicos ou até quem ama ballet de forma amadora, mas quer uma aula mais ROCK e diversificada!

Bailarinos podem se beneficiar muito da técnica. Com o Ballet Fly é possível fortalecer músculos profundos, evitando estresse nas articulações e o desgaste das cartilagens, devido ao impacto e rotações exageradas. Também são trabalhados exercícios restauradores, que liberam as musculaturas e aliviam tensões.

Outros benefícios citados com frequência pelos alunos é a diminuição da ansiedade, uma melhora na qualidade do sono e também da alimentação. Os alunos do Ballet Fly contam, inclusive, com um apoio nutricional à fim de esclarecer dúvidas em direção à uma alimentação saudável. Isso é muito bom!

Mais palavras da Lê:

“Meu corpo e consciência mudaram muito após a prática do Ballet Fly. Sempre pratiquei atividades físicas, mas de fato ganhei muita flexibilidade e tônus muscular. Pessoas que me conhecem a mais tempo, notaram a mudança. Sinto meu corpo mais definido e mais facilidade em executar movimentos que exigiam força. Também me conscientizei com escolhas melhores para a minha alimentação.

Tinha muita dificuldade em, por exemplo, executar um Arabesque ou um Attitude, que são aqueles movimentos em que a bailarina sobe a perna bem alta lá para trás. A dificuldade era por falta de mobilidade da coluna e também por pouca resistência para sustentação da perna no ar. A transformação pela prática do Ballet Fly foi significativa em alguns meses. Também percebi uma boa definição no abdômen e na musculatura dos braços e das pernas, que ficou mais tonificada.”

WhatsApp Image 2017-01-26 at 15.28.51

Fora que é LINDO, né gente?

Super indico, estou com várias amigas fazendo ballet clássico + ballet fly e realmente os resultados aparecem. Pra mim também foi bem rápido de ver o resultado, principalmente na resistência das aulas que faço de manhã cedo, me sinto mais forte, no sentido literal da palavra.

Realmente AMEI conhecer esse método!

Para quem quiser conhecer, acessem o site do studio Let’s Pilates, AQUI, agende sua aula experimental e boa sorte! Depois contem pra gente como foi sua experiência! E, claaaaaaaro, avisem que viram aqui no blog! 🙂

Beijão pra vocês!

Laura

Deixe uma resposta