Como funciona a aula de ballet para a terceira idade

Vamos falar sobre a parte prática da terceira idade? <3

Um post especial para quebrar a rotina de alongamentos!

Tudo bem com vocês, pessoal?

Como vocês sabem que eu amo dizer: “nunca é tarde para se apaixonar pelo ballet”. E a prova disso é a crescente procura por essa modalidade de dança por pessoas na melhor idade.

Isso não poderia ser diferente, já que, além de graciosidade, o ballet traz às pessoas paz de espírito, equilíbrio e benefícios à saúde.

Fizemos um post bem legal sobre ballet na terceira idade (LEIA AQUI), e eu recebi um montão de e-mails e perguntas sobre como seria essa aula, inclusive professores interessados em abrir turmas novas. Que lindo né?

Então preparamos esse post com alguns detalhes de como são as aulas para a terceira idade.

Funcionamento – Prática

O funcionamento das aulas é, basicamente, uma versão mais leve do que o ballet adulto comum, como uma versão iniciante mesmo. Com a ajuda da barra de apoio e sob a orientação do professor, os alunos farão alongamentos e passos leves, de modo a adaptar o corpo para esse tipo de atividade gradualmente.

As aulas tem a mesma base estrutural, um aquecimento, pliés, tendus, jetés… só que sempre com um exercício mais simples, buscando trabalhar a força, o equilíbrio e a musicalidade dos alunos.

Os níveis de dificuldade sobem de acordo com a capacidade de cada um, mas sem sobrecarregar, para que todos se divirtam, relaxem e evoluam na dança no seu próprio ritmo.

Benefícios reais

Com a idade, os músculos vão perdendo a força, as articulações vão ficando mais rígidas e os ossos mais enfraquecidos, naturalmente. No entanto, praticar atividades físicas ajuda a retardar esse processo, e nada melhor do que escolher uma atividade como o ballet, que além de ser um exercício extremamente funcional, traz grande prazer por causa da música.

Isso porque essa é uma dança que trabalha bem o corpo, de um modo geral. Assim sendo, ela ajuda a melhorar a postura, estimular e fortalecer a musculatura, além de trabalhar a mente, em relação à coordenação motora e ao equilíbrio.

Acabar com o sedentarismo também é algo que se torna possível ao se dedicar a essa dança, o que, por si só, já ajuda na qualidade de vida e no humor das pessoas. Sem contar, é claro, que o benefício de fazer novos amigos e interagir com quem tem a mesma afinidade com a dança do que você não tem preço!

Pontos de atenção

Antes de iniciar as aulas como bailarino na terceira idade, é importante salientar que alguns cuidados tem de ser tomados.

É importante ter certeza quanto à sua condição física antes de iniciar as aulas de ballet. Uma visita ao médico para avaliar se há alguma lesão que pode se agravar durante a dança ou algum outro impedimento de qualquer natureza é essencial.

Outro ponto de atenção que não deve ser ignorado diz respeito ao uso da sapatilha de ponta. Muitas pessoas entram no ballet com esse sonho, mas o trabalho dos professores deve ser com atenção redobrada, sempre orientando que os alunos não devem tentar sem acompanhamento dos profissionais.

O uso da sapatilha de ponta por ser algo perigoso se você não estiver preparado tecnicamente e fisicamente.

E lembre-se: progredir nessa modalidade de dança exige dedicação, empenho e paciência em qualquer idade. Portanto, esteja preparado para suar, mas não se preocupe, pois a satisfação de sentir a leveza dessa dança é sem tamanho!

Compartilhe esse post! Vamos levar a informação de que o Ballet é para todos!

Bjos!

4 Comment

  1. …Amei esse post, pois a dança é para todos e não tem contra-indicação…!!!!🌸😘🌸💃💃💃

  2. Gostaria de saber o preco e qual o bairro das aulas

    1. Olá Sylvia, não sei te dizer os preços das escolas especificas, sei que tem uma turma sendo aberta na escola de ballet Milena Malzoni, na vila olimpia, e tem um preço bem razoavel! 🙂 Bjs!

  3. Maria Aparecida rigolo says: Responder

    Estamos tendo aula de balé na fati anhanguera. Uma delícia. Cada aula uma nova emoção. Parabéns professora Daiane.

Deixe uma resposta